Tag: Lucro

5
mar

Saiba como calcular a lucratividade da empresa

Em um negócio, praticamente todos os esforços caminham para um único sentido, que é o da rentabilidade. O objetivo principal é fazer com que o empreendimento “se pague” e renda frutos. Mas você sabe como medir a lucratividade da empresa? Se a resposta for não, preste atenção neste artigo, pois vamos explicar como esse cálculo pode ser feito e de que forma ele ajuda em termos de sustentabilidade.

E nós falamos em sustentabilidade porque o lucro vai além da necessidade de pagar as contas e ter um saldo positivo a partir das receitas. A lucratividade da empresa também tem a ver com a necessidade de expansão, crescimento e maturidade. Os recursos que entram no caixa não servem apenas para remunerar quem investiu no empreendimento, mas para aplicar no que os gestores consideram importante.

Em outras palavras, queremos dizer que o lucro não está ligado apenas à ambição, por mais que ela esteja no horizonte do negócio, mas com o desenvolvimento de um empreendimento que possa crescer com base em planejamento. Por isso a importância de ser sustentável.

Afinal, quem pega o lucro da empresa e, sem uma análise detalhada, gasta em qualquer coisa tem grandes chances de mergulhar em uma crise que prejudicará o negócio. Pelo menos é o que a história diz, com diversos exemplos no mercado para comprovar que o planejamento deve ser o norte de todo empreendedor.

Veja como calcular a lucratividade da empresa

O primeiro cálculo a ser feito é do lucro bruto, que é a diferença entre a receita obtida pelas vendas de um produto ou serviço e os custos para a execução do trabalho. Aqui entram despesas como transporte, mão de obra, alimentação e materiais.

Para facilitar, vamos utilizar um exemplo. Imagine uma empresa que teve R$ 20.000 de faturamento e R$ 16.000 de custos em um mês. Fazendo um cálculo simples de subtração, identificamos que o lucro bruto do negócio é, então, de R$ 4.000.

Na sequência, é necessário verificar a margem de lucro bruta, que é um importante dado para a empresa. É um percentual de lucratividade. A conta é assim: divida o lucro pela receita total e multiplique o resultado por 100. Aplicando ao exemplo, ficaria: R$ 4.000/R$20.000 = 0,2 x 100 = 20%.

A margem de lucro bruta, portanto, é de 20%. Por que essa informação é tão importante? Porque é esse dado que você precisa levar a um investidor ou ao banco no momento de solicitar crédito, pois é o que proporciona uma visão mais ampla da saúde do negócio.

Informar apenas o valor do lucro bruto não ajuda muito. Isso porque esse mesmo lucro de R$ 4.000 do nosso exemplo poderia, por exemplo, sair da diferença entre uma receita de R$ 50.000 e uma despesa de R$ 46.000. Esse resultado daria uma margem de lucro bruta de 8%, bem abaixo dos 20% anteriores.

Margem de lucro líquida

Nesse processo de análise da lucratividade da empresa, outro cálculo que precisa ser feito é do lucro líquido, que, além das despesas operacionais, considera também tributação e despesas fixas e variáveis, como impostos sobre faturamento, tributação e encargos sobre folha e outros, aluguel ou manutenção da sede, telefone, água, luz e internet. O cálculo é este: Margem líquida = Lucro líquido após os impostos/Receita total x 100.

Levando ao nosso exemplo anterior, a conta fica assim: a empresa tem receita de R$ 20.000, despesa de R$ 16.000, R$ 300 de impostos e R$ 800 de despesas fixas e variáveis. O lucro líquido é de R$ 2.900. Já a margem líquida é: R$ 2.900/R$ 20.000 x 100: 14,5%.

Com a margem líquida, você pode identificar quanto sobra do valor cobrado pelos produtos ou serviços. Dessa forma, verifica-se que a cada R$ 100, R$ 85,50 são utilizados para impostos e despesas, sobrando R$ 14,50.

Como você pode ver, esses cálculos não são um bicho de sete cabeças. Então, se você ainda não aplica eles ao seu negócio, comece agora mesmo. Sua empresa só terá a ganhar em termos de planejamento e organização.

Por falar em organização, a Troco Simples tem uma solução para ajudar você a lidar com o troco e, assim, evitar dores de cabeça com os clientes no momento do pagamento, além de ajudar a maximizar o lucro. Conte com a gente!