Tag: Estoque

21
jun

Entenda a função do controle de estoque no comércio e como fazê-lo corretamente

Compreender o papel estratégico da gestão do controle de estoque é um grande desafio para os empreendedores. Sua importância está no fato de que, por meio dele, torna-se possível controlar os gastos desnecessários ou a falta de mercadorias, o que prejudicaria o capital de giro da empresa.

O conceito de controle de estoque envolve o registro, a fiscalização e a gestão das entradas e saídas de matérias-primas, mercadorias produzidas ou vendidas por uma empresa. Durante esse processo, o responsável deve se preocupar com as classificações de cada item segundo diferentes critérios.

Alguns critérios básicos que podem ser identificados são: marca, tipo, cor, tamanho, opcionais, acessórios e variações, dimensões e características físicas, preço de custo e de venda, volume acumulado, ciclo de vida ou prazo de validade e informações dos fornecedores, quando for o caso.

Fiscalizar o estoque significa controlar para evitar perdas e extravios. No caso de produtos perecíveis, por exemplo, há preocupações relacionadas ao prazo de validade, o que acaba limitando as possibilidades de venda. Esta etapa do controle de estoque ainda deve incluir as Informações prestadas ao governo, para o cálculo de impostos como o ICMS e o IPI, que é o caso das indústrias e do comércio atacadista.

A gestão de todas essas informações incorpora ainda a medição de indicadores como o giro de estoque ou rotatividade, que revelam a velocidade em que o inventário foi renovado em um determinado período e qual é o tempo médio que um produto permanece armazenado antes de ser vendido.

Além de otimizar investimentos em mercadorias armazenadas, a gestão busca o equilíbrio do estoque com o ritmo das vendas, projeta o volume de saídas e de pedidos a fornecedores, define a velocidade da produção e da renovação do estoque e disponibiliza informações estratégicas sobre o que está vendendo mais e o que tem menos procura.

Como fazer o controle de estoque

Cada negócio tem um tipo específico de estoque, mas, de maneira geral, os empreendedores devem investir em planilhas e sistemas automatizados de controle para evitar que a organização seja feita manualmente, o que agiliza o processo e evita erros. O passo seguinte é a avaliação do local. Verificar a ventilação, o estado do piso, os possíveis riscos de acidentes e as medidas para evitá-los.

Com o estoque montado, é importante estabelecer relações de confiança com seus fornecedores. Na hora de escolher de quem comprar, além do preço, o empreendedor deve analisar o histórico, certificações, limpeza e capacidade de produção. Ter mercadorias de qualidade e entregues em dia tornará muito mais fácil o controle do estoque.

Mas de nada adianta um bom sistema de controle, um local de armazenamento adequado e bons produtos se os seus funcionários não estão capacitados a lidar com o estoque. Por isso, é essencial investir tempo e dinheiro no treinamento de sua equipe. Eleger alguma liderança pode facilitar este processo.

Quem pretende fazer um controle de estoque eficiente precisa ainda de uma qualidade fundamental: disciplina. Registrar meticulosamente todas as saídas e entradas de produtos é um cuidado indispensável para o bom andamento do negócio. Isso é importante para garantir que o setor de compras possa realizar melhor seu trabalho, identificando produtos críticos pela falta de estoque, por estarem há muito tempo parados, próximos do vencimento e vencidos ou mesmo por terem tido problemas de qualidade.

Neste sentido, a realização de inventários regularmente também se faz necessária, pois ele confronta a quantidade real e a quantidade que a planilha ou sistema de controle mostram. Além de manter as informações corretas e atualizadas, o inventário ajuda a compreender o giro dos produtos no estoque.

Outra dica interessante é a integração do estoque com os demais setores da empresa. Dessa maneira, o marketing, por exemplo, pode elaborar uma campanha para escoar os produtos que estão há muito tempo parados no estoque, ou cuja validade está se aproximando do fim.
Da mesma forma, a própria força de vendas é beneficiada, pois sempre terá à disposição as informações corretas de volume de estoque. Isso evita desgastes desnecessários com os clientes, uma vez que é reduzida a chance de vender um produto esgotado, por exemplo.

E para fechar, ressaltamos a importância do uso da tecnologia no controle de estoque. Mesmo que seja possível fazê-lo manualmente, o mercado oferece diversos softwares de gestão com preços acessíveis, de acordo com a necessidade de cada empresa, que vão facilitar muito o dia a dia do seu negócio.

Como vimos, o controle do estoque é uma maneira de evitar prejuízos financeiros. Outra forma de fazer isso é por meio da gestão do troco. E, nesse ponto, a solução da Troco Simples pode ajudar sua empresa. Quer conhecer melhor? Entre em contato com nossos especialistas!