6 Dicas para organizar o fluxo de caixa da empresa

O fluxo de caixa é utilizado para acompanhar as movimentações financeiras de uma empresa por um determinado período de tempo. Toda entrada e saída de capital é analisada e verificada, isso envolve receitas, despesas, contas a pagar, contas a receber, empréstimos, reembolsos, rendimentos ou desvalorizações de investimentos, entre outros. A partir desse levantamento, o dono do negócio tem os subsídios necessários para decidir o que é melhor para sua empresa.

Como ele pode ajudar a minha empresa?

O fluxo de caixa dá uma visão mais precisa sobre o momento financeiro da sua empresa. Isso significa que ele te impedirá de tomar decisões erradas que poderiam vir a causar despesas, assim como te dará um bom retorno fazendo com que atinja além do previsto.

Para te ajudar a entender melhor essa ferramenta, reunimos nesse post 6 dicas para organizar o fluxo de caixa da sua empresa.23

1. Escolha um período para seu fluxo de caixa

Cada tipo de negócio consegue controlar seu fluxo de modo diferente, por dia, semana, quinzena ou mês. Analise em qual proposta o seu negócio melhor se encaixa e não deixe que o período se estenda muito, assim você correrá o risco de perder o controle de fluxo do seu caixa.

2. Identifique receitas e despesas e classifique-as

Você pode identifica-las utilizando cores e sinais, o importante é que se diferenciem umas das outras de uma maneira fácil de identificar. Em seguida, crie uma classificação através de categorias. Tente se manter equilibrado e não criar muitas ou poucas categorias.

3. Separe as receitas e despesas fixas

Separando essas receitas e despesas, você pode registrá-las nos fluxos de caixa de períodos futuros e fazer previsões de pagamentos ou recebimentos.

4. Registre contas a pagar e a receber

Registre as despesas a pagar como aluguel, contabilidade, contas parceladas ou internet, assim você terá o saldo atual consolidado do seu caixa e do saldo futuro, já considerando as contas que terá que pagar. Faça o mesmo lançando as contas a receber para os próximos meses, dessa forma você poderá contemplar o dinheiro que ainda vai entrar no caixa de sua empresa.

5. Crie centros de custos

O centro de custo tem o objetivo de separar melhor as atividades de uma empresa. É como se fragmentasse a empresa em vários setores (Administração, recursos humanos, produção, comercial, etc) que podem gerar diferentes receitas e despesas. Dessa forma você saberá aonde está gastando ou recebendo seu dinheiro de forma mais estruturada.

6. Utilize uma ferramenta para visualizar seu fluxo de caixa

Depois de fazer uma organização básica para ter uma visão mais clara sobre suas finanças, utilize ferramentas como Excel ou outros softwares de controle financeiro.

Após essas dicas, a conclusão é que o grande segredo para manter a saúde do caixa da sua empresa é a disciplina para registrar todas as movimentações financeiras.

E aí, já está usando o fluxo de caixa na sua empresa? Conta pra gente nos comentários!

Deixe um comentário