abril 2018

26
abr

Seis ações para fazer uma promoção de sucesso no seu negócio

Apostar em ofertas e nos descontos é, sem dúvidas, uma das mais tradicionais estratégias de negócio para o comércio. Quando bem feitas, elas ajudam a impulsionar as suas vendas, atraem um volume muito maior de clientes para dentro da sua loja e ajudam a sua marca a se fortalecer no mercado. A questão é que para conseguir uma promoção de sucesso, esse movimento deve ser planejado com bastante antecedência e com base em uma análise bem criteriosa da situação da sua empresa. Pensando nisso, separamos algumas dicas e ações para o você ficar atento e evitar a dor de cabeça.

Dicas para uma promoção de sucesso

Antes de falarmos especificamente das ações que você pode tomar para realizar uma promoção de sucesso, precisamos abordar o planejamento para dizer que os descontos não pode acabar comprometendo seu orçamento. Portanto, com base em projeções, observe o impacto da oferta na margem de lucro. Conforme o resultado, é possível decidir se vale ou não a pena. Dito isso, vamos agora para as ações.

Atenção redobrada no público-alvo

Uma promoção de sucesso não acontece da noite para o dia, precisa de bastante planejamento e a iniciativa da sua equipe de gestão para definir não apenas o objetivo da ação, mas também o público-alvo da sua campanha. Independentemente do motivo, toda promoção passa obrigatoriamente pela definição de quem vai, efetivamente, se beneficiar dos descontos e comprar na sua loja.

Por isso, cabe ao empreendedor estudar bem os seus clientes, entender qual a faixa etária, a faixa de renda, as condições socioeconômicas, a realidade da região em que seu negócio atua, o movimento dos concorrentes e, não menos importante, ficar de olho na sazonalidade e nas épocas certas. Uma promoção de sucesso feita no momento econômico certo pode gerar uma grata surpresa no seu fechamento.

Planeje a promoção com antecedência e transparência

Sua clientela só vai ser verdadeiramente impactada por uma promoção se ela puder perceber a relevância dos descontos ou ofertas que você está oferecendo. Mesmo que a estratégia principal seja acelerar a venda de um produto que está encalhado, por exemplo, é importante que seu cliente não se sinta enganado pela promoção.

Uma das formas de fazer isso é descobrir quais mercadorias o cliente busca e oferecer descontos progressivos, mix de produtos ou compras relacionadas, para que assim ele compre dois ou mais itens de uma única vez. Supondo que seu comércio vá começar a vender um produto recém-chegado e você decida aplicar uma promoção para potencializar essas vendas, seus clientes não vão ser capazes de saber se aquele preço “promocional” é tão diferente do preço tradicional a ponto de justificar uma compra mais urgente, por exemplo. Lembre-se: a transparência é muito valorizada em qualquer negócio.

Clientes fiéis em primeiro lugar

No relacionamento com o cliente, é imperativo que se entenda como o conceito de troca equivalente funciona: em troca da fidelidade, o consumidor espera reconhecimento. Isso porque os clientes fiéis podem ser responsáveis por mais de 50% de todo o faturamento do seu negócio. Então, nada mais justo do que providenciar para que eles desfrutem de um tratamento diferenciado.

Nesse âmbito, investir em ações de relacionamento como newsletters exclusivas, cupons de desconto e vantagens de um possível “clube de fidelidade” pode ser o melhor caminho. Por exemplo, se a sua marca vai lançar um produto novo no mercado, por que não investir em conteúdos personalizados e avisar os clientes mais fiéis e estratégicos primeiro?

Desse modo, ele tem grandes chances de retornar o quanto antes, e de até mesmo aproveitar o benefício para tomar uma decisão de compra que estava levando em consideração, mas ainda não havia se decidido.

De olho no marketing

Promoção sem divulgação não é promoção. Hoje, os meios digitais são grandes aliados do empreendedor na hora de colocar a sua marca em evidência, e o mesmo vale para fazer com que suas ofertas cheguem até os seus clientes. A conversão em cima da sua promoção, é claro, vai depender bastante dos produtos que você tem a oferecer, mas colocar em prática uma estratégia mesclada de marketing e da sua promoção pode aumentar consideravelmente as suas chances de sucesso.

Vale lembrar que os meios mais populares para alcançar o seu público na internet são o Google AdWords, campanhas em mídias sociais como Facebook Ads e Instagram Ads, banners na Rede de Display do Google e e-mail marketing promocional. Nada disso impede, contudo, que o empreendedor opte por mídias mais tradicionais e invista em banners, outdoors e panfletos para divulgar a promoção na sua região ou em comércios vizinhos.

Faça a métrica dos seus resultados

Já batemos aqui na tecla de que toda ação promocional deve ser fruto de um planejamento criterioso. Mas igualmente criteriosa deve ser a análise dos resultados e do desempenho das suas promoções. Números não mentem e, muito além do que apontar como cada etapa da campanha se comportou, eles contribuirão para a otimização da sua verba, garantindo que o valor investido seja aproveitado ao máximo e sempre com o foco na conversão final.

Agora, digamos que você colocou todas essas ações em prática e conseguiu atrair os clientes para sua promoção. Mas, na hora que eles chegam no caixa, não há troco suficiente. É uma situação bem chata, não é mesmo? Para evitar esse problema, existem soluções, entre elas o aplicativo Troco Simples, que converte o valor do troco em crédito que pode ser trocado por diversas vantagens. Clique aqui e conheça melhor!

19
abr

KPIs para o comércio: meça seu desempenho e amplie o seu sucesso

Quando você abre uma loja, o sucesso depende de uma série de fatores. De nada adianta ter uma ideia brilhante e um talento nato para os negócios, oferecer produtos de qualidade e ter um público-alvo definido se, no momento do planejamento, pequenos pecados passarem a minar o seu negócio, fazendo-o ruir. Por isso, é essencial traçar metas e planejar bem suas ações. E é nesse momento que entra a importância dos KPIs para o comércio.

É certo que ter um bom planejamento estratégico é ponto determinante para o sucesso dos seus negócios. Mas como avaliar se este planejamento, criado e desenvolvido com todo cuidado, está realmente sendo aplicado de maneira assertiva, indo ao encontro das necessidades e dos objetivos da sua empresa? Para responder a esta pergunta e descobrir se o seu planejamento está de fato saindo do papel, foram desenvolvidos os indicadores-chave de desempenho, mais conhecidos como KPIs (Key Performance Indicator, em inglês).

Utilizados em empresas de todos os portes e segmentos, os KPIs são ferramentas que se utilizam das metas estabelecidas pelos empreendedores para avaliar se o negócio está ou não tendo sucesso a partir do planejamento traçado. Ou seja, os KPIs medem o sucesso das estratégias desenhadas pelos profissionais.

Para o comércio, por exemplo, os KPIs são essenciais porque ajudam na hora de definir qual o momento ideal para ampliar os investimentos, desenvolver novas ações e dar os próximos passos com segurança, sem riscos e sem medo da recessão.

O que são KPIs

Os KPIs quantificam a performance das empresas, levando em consideração os objetivos traçados no planejamento. Quer dizer, são índices que apontam o nível de sucesso de um negócio a partir das metas estabelecidas para um período determinado, permitindo acompanhar os resultados reais alcançados e o percentual de crescimento comparado aos números obtidos no período anterior.

Vamos a um exemplo prático: um time de vôlei está em reta final de temporada e decide realizar promoções de todos os seus produtos, como camisas, bandeiras, bonés e copos personalizados. Nesta ação, podemos listar o KPI de vendas, que irá avaliar quantos itens de cada segmento são vendidos durante este período de promoção e a lucratividade obtida por eles.

A partir daí, será possível avaliar se promoções assim são lucrativas ou não. Esses dois indicadores são essenciais para que a equipe conheça a situação do seu público e da sua loja e para que consiga avaliar se existe a necessidade de adotar essa mesma medida no final da próxima temporada, por exemplo.

Os KPIs para o comércio trabalham no sentido de estabelecer uma relação entre os dados. No caso da loja do time de vôlei, se no momento de avaliar os números somente for levada em consideração a quantidade de camisas ou de bonés vendidos em alguns dias, sem estabelecer uma relação com um período anterior, teremos apenas uma métrica, uma parte do todo. Mas, quando fazemos o recorte para a venda de produtos específicos em uma determinada promoção para verificar a lucratividade, temos indicadores ligados às metas traçadas no início da temporada.

Portanto, os KPIs são informações estratégicas essenciais no momento de tomadas de decisões, pois com eles é possível cruzar de maneira as informações reais de desempenho com as metas traçadas para determinado período, garantindo a segurança dos dados.

Os mais importantes KPIs para o comércio

Confira os principais KPIs para o comércio:

– Taxa de conversão: Conseguir medir a eficiência das estratégias de vendas é essencial para o comércio. Sendo assim, a taxa de conversão se apresenta como um importante KPI. Por exemplo, se você registrou a visita de 500 clientes em um dia e 50 deles efetivaram a compra, sua taxa de conversão foi de 10%. Estar atento à variação desse indicador é fundamental para entender fatores que impactam diretamente nas vendas, como a abordagem e o tratamento dos vendedores para com os clientes, os preços e as condições financeiras dos consumidores.

– Ticket médio: O ticket médio serve para medir desempenhos e, neste caso, pode ser tanto o desempenho dos vendedores quanto o dos consumidores. No caso dos vendedores, o ticket médio é o faturamento total em um período determinado dividido pelo volume de vendas. Com isso, você consegue entender quanto é o faturamento do seu vendedor. Já para analisar o desempenho dos seus clientes, basta dividir o número de compras em um período pelo volume gasto. Assim, você poderá ter o resultado de quais clientes mais gastam em sua loja.

– CAC: O Custo de Aquisição de Clientes (CAC) mede o quanto o seu comércio gasta para gerar uma nova venda. E o cálculo é bastante simples. É necessário dividir o investimento realizado em marketing e vendas pela quantidade de clientes, também estabelecendo um período específico. Dessa maneira, você consegue quantificar os valores gastos para converter um novo cliente e, de acordo com os resultados, poderá otimizar os investimentos nestes setores relacionados.

– Taxa de recompra: A taxa de recompra é uma das formas de medir a satisfação do seu cliente. Para calcular, basta extrair o percentual de consumidores que já compraram e retornaram.

Se você ainda não aplica os KPIs para o comércio, comece agora mesmo, pois, como vimos, eles são vitais para medir o sucesso do seu negócio. E por falar em bons resultados, a Troco Simples quer ajudar sua loja a obtê-los. Para isso, oferecemos um aplicativo que converte o troco em vantagens para você e seus clientes. Clique aqui e conheça melhor!

12
abr

Planejamento de vendas: uma arma essencial para alavancar o seu negócio

Planejar antes de se aventurar é uma prática comum quando pensamos uma viagem, certo? E por que costumamos fazer isso? Porque queremos otimizar o tempo para conseguir usufruir o máximo possível daquele lugar que, geralmente, esperamos muito para conhecer. Ou seja, o planejamento serve para que possamos ter um melhor aproveitamento cruzando tempo e custo. Se é assim na vida pessoal, não é diferente nos negócios, que exige o planejamento de vendas — o momento de traçar estratégias assertivas para que o trabalho possa fluir com mais eficiência. Para ajudá-lo nesta missão, elencamos pontos importantes que você deve levar em consideração na hora de planejar as vendas na sua loja. Acompanhe!

Analisar para planejar

Analisar os passos dados até então é essencial para entender como as ações realizadas estão impactando nos negócios, não é mesmo? Pense em como um treinador de basquete prepara a sua equipe para as partidas. A comissão técnica costuma separar vídeos e dados a respeito da equipe adversária e do próprio time. O objetivo? A análise. O exercício é fundamental para corrigir questões como erros de posicionamento, problemas táticos e de jogadas. A partir disso, é possível traçar uma nova estratégia para o próximo confronto.

No seu negócio não pode ser diferente. É necessário analisar o período anterior e entender em que posição sua empresa se encontra agora. Identifique quais foram as maiores dificuldades, onde ocorreram os principais problemas, como foi o fluxo de vendas, como foi a atração de novos clientes e a abordagem e quais foram as condições de pagamento e negociação ofertadas, por exemplo. É necessário compreender também as especificações dos seus produtos e se eles estão atendendo às necessidades dos seus clientes, como foi o preparo da sua equipe de vendas, qual o desempenho do pós-venda e se houve problemas de logística.

Com esse diagnóstico, assim como na equipe de basquete, é possível identificar falhas, saber o que precisa mudar e quais são os pontos que você está acertando. Com isso, sua empresa consegue potencializar o que já dá certo para atrair novos clientes, além de fidelizar os que já possui.

O planejamento de vendas precisa incluir toda a equipe

Não adianta de nada estudar, captar dados, analisar e planejar ações se você não consegue engajar quem faz a máquina girar. É muito importante você vestir a camisa, mas é imprescindível que sua equipe também vista. São os funcionários que propagam a imagem do seu negócio, afinal, é com eles que o seu cliente tem a primeira impressão.

Além disso, capacitar sua equipe de vendas é essencial para que ela se apresente ao cliente não apenas como quem quer vender a todo custo, mas, sim, como uma especialista que está levando a solução procurada. A partir disso, seus colaboradores passarão a entender o comportamento e as necessidades do seu cliente e a propor soluções que atendam às suas expectativas de maneira objetiva e prática.

Você precisa, ainda, estabelecer um modelo de comunicação eficiente, tornando o seu negócio um pequeno universo conectado. E é importante ter o feedback da sua equipe para isso. Assim, as correções e melhorias ficam mais claras.

Identifique seu público-alvo

Identificar o seu público-alvo é crucial para o sucesso do seu planejamento de vendas. Embora em um primeiro momento ele possa parecer heterogêneo, você precisa estar atento aos grupos que o compõem e às suas particularidades para que possa traçar metas específicas para cada um deles.

Projete e estabeleça metas

Trace metas. Com elas você pulveriza o objetivo final e consegue segmentar as ações, potencializando as chances de sucesso. A partir dessas metas, projete ações e táticas de acordo com o seu público-alvo. Assim, você passará a atuar com assertividade, direcionando melhor suas estratégias para cada grupo de clientes. Consequentemente, vai alavancar suas vendas.

Invista em soluções e se organize

Ter um planejamento de vendas é ter um manual, um norte de como agir para potencializar seus resultados e conquistar mais clientes.

Mas, aliado ao planejamento de vendas, algumas outras soluções precisam ser pensadas para garantir a boa experiência dos seus clientes. Uma delas é o aplicativo Troco Simples. Com ele, sua empresa fica sempre organizada e tranquila ao lidar com o troco diariamente, garantindo a satisfação dos clientes, a agilidade no atendimento e um fechamento de caixa sempre em dia! Isso porque o troco dos clientes passa a ser virtual, creditado diretamente no CPF e com integração ao seu sistema.

Muito bom, não é verdade? E há muitos outros benefícios que o Troco Simples pode proporcionar ao seu estabelecimento, principalmente quando atrelado ao planejamento de vendas. Clique aqui, veja em detalhes como o aplicativo funciona e boas vendas!

5
abr

Crescimento do comércio em 2018: não deixe sua empresa perder esse momento

O comércio fechou o ano de 2017 comemorando a retomada do crescimento e do consumo. O setor que passou por momentos difíceis e de recessão começou a enxergar a luz no fim do túnel já no ano passado e tem, em 2018, melhores expectativas. E não é para menos: com taxas de juros caindo e busca facilitada por crédito, o crescimento nas vendas é quase que inevitável. Inclusive, a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) divulgou, recentemente, uma pesquisa apontando que a perspectiva para o desempenho das vendas é de alta de 5,2% para este ano. Com isso, é impossível não pensar em um cenário de crescimento do comércio, não é verdade?

A perspectiva otimista de crescimento nas vendas é boa? Sim! Mas isso não dispensa a necessidade de programar estratégias de vendas e atendimento para aproveitar ao máximo este novo ciclo e, claro, sair na frente da concorrência. Afinal, não dá para perder o bonde que está andando e acelerando!

Dicas para aproveitar o crescimento do comércio

Por isso, neste artigo nós separamos algumas dicas que podem ajudar você a organizar e otimizar estratégias de vendas para aproveitar esse ritmo de crescimento do comércio. Confira!

Tenha proatividade nas vendas

O momento é de crescimento do comércio e confiança dos consumidores em poder investir naquele produto desejado e almejado há tempos, mas que estava engavetado devido à recessão. Mas isso não significa que os consumidores sairão gastando enlouquecidamente. Eles farão isso da maneira que for conveniente e necessária e cabe ao comerciante ser proativo e mostrar a ele o quanto seu produto é interessante, suas condições são favoráveis e todo o leque de vantagens que o diferencia do concorrente.

Por isso, não se pode esperar que a venda aconteça por um milagre. A iniciativa do comerciante é o pontapé inicial que vai demonstrar interesse especial em cada cliente. Fazer contato com os clientes por telefone, e-mail e até mesmo utilizar a tecnologia pode ser uma arma a mais na divulgação dos seus produtos e ofertas.

Trace metas e planeje ciclos

Vender, fidelizar seus clientes e tratá-los bem são os objetivos do comércio, certo? Esses são objetivos gerais e costumam nortear todos os comerciantes, afinal, são as bases para a longevidade de um negócio. Mas, e as metas pontuais? E os ciclos? Eles estão entre suas prioridades? Como falamos, este é um momento de retomada de crescimento do comércio após um período longo em que o comércio teve que segurar as pontas.

E como todo recomeço, o momento exige planejamento e organização. Portanto, para aproveitar ao máximo o potencial de consumo dos seus clientes, trace metas junto à sua equipe, pois elas servem como base e também como incentivo. Além disso, planejar ciclos abordando questões como as metas de vendas, ações de marketing e de engajamento dos clientes e campanhas de aproximação dos colaboradores, clientes e até mesmo fornecedores serve para impulsionar suas vendas, além de permitir avaliar o seu público e como suas ações são recebidas por ele.

Faça reuniões e qualifique sua equipe

Reuniões com a equipe são essenciais para identificar possíveis erros nas vendas, no atendimento, no estoque, enfim, em todo o processo. É a partir desses encontros que você consegue desenhar melhor a semana do seu comércio, corrigindo falhas em todas as etapas. Além disso, este momento pode ser utilizado também para qualificar seus colaboradores. Lembre-se: bom atendimento gera conversão de vendas, fideliza e atrai novos clientes.

Negocie

Um dos segredos para o sucesso no comércio é ter uma boa relação com os fornecedores, tanto no que diz respeito à pontualidade na entrega quanto nas negociações de valores. Negociar é preciso! Uma compra bem feita pode resultar em uma venda melhor ainda, por isso, não deixe de negociar com seu fornecedor.

Porém, tenha sempre em mente que uma boa compra não se limita a um preço favorável e boas condições de pagamento. Você precisa estar atento às necessidades do seu público-alvo. Preze pela qualidade e pela usabilidade dos produtos, pois não adianta entupir a sua loja de itens se eles não forem atrativos — isso vai na contramão de um bom planejamento e da lucratividade.

Use e abuse da tecnologia

As pessoas estão conectadas pelo smartphone. A frase já virou clichê, mas precisa ser levada a sério. Você precisa estar atento a essa realidade para inserir o seu negócio nessa grande bolha também! As pessoas utilizam o mundo digital para praticamente tudo, desde manter contato com familiares e efetuar pagamentos no aplicativo do banco até, é claro, comprar.

Então, estar fora da internet é deixar de atender a um público que já é enorme e que continua crescendo a cada dia. Disponibilizar opções online, além de aumentar o seu alcance, também se torna um chamariz para que quem tem possibilidade geográfica conheça o seu espaço físico, permitindo aquela proximidade que já citamos aqui no post.

Falando nisso, utilize as redes sociais para divulgar o seu trabalho! As pessoas gostam de conhecer o ambiente em que compram, saber como é o dia a dia e conhecer as novidades assim que elas chegam à sua loja. E você pode divulgar tudo isso em canais como Facebook, Instagram e YouTube, por exemplo.

Tenha sempre troco à mão

Existem algumas situações que às vezes parecem detalhes, mas que, na verdade, são capazes de fazer o cliente decidir se volta ou não à sua loja ou se efetiva ou desiste da compra que estava fazendo. Uma delas é a falta de troco.

Imagine-se em época de Páscoa indo a uma loja especializada em chocolates. É claro que a demanda e o movimento estão intensos. Você esqueceu o cartão, tem apenas dinheiro, porém, o caixa não possui troco. O que você faria? É bem provável que desistiria da compra, não é verdade?

Quer dizer: o troco é essencial para, além de converter a venda, transmitir a imagem de organização que você tanto trabalha para conseguir e manter. Claro que imprevistos acontecem, mas o consumidor não pode pagar a conta por isso. E não dá mais para depender das moedinhas.

A boa notícia é que a tecnologia está alinhada a este momento de crescimento do comércio e pode ser uma grande aliada do seu negócio. A Troco Simples, por exemplo, tem a solução ideal para evitar problemas pela falta de troco. Nosso aplicativo permite que os comerciantes cadastrados ofereçam o troco em crédito concedido diretamente no CPF do cliente. Dessa maneira, evita-se o retorno em dinheiro e os consumidores conseguem calcular os valores que, inclusive, rendem juros e outras vantagens, como prêmios e a possibilidade de conversão em crédito para o celular.

Para que os clientes possam participar, é muito simples, basta que realizem um cadastro gratuito no sistema e pronto! Ao comerciante fica a missão de mostrar aos clientes as vantagens de migrar do troco tradicional para o Troco Simples, que concede muitos benefícios a ambas as partes.

Então, não perca mais tempo! Conheça o Troco Simples e veja em detalhes como ele pode ser vantajoso para o seu dia a dia!